A Natureza

O que a fauna, a flora e a humanidade têm em comum? O que há nisso que nos enriquece? O texto de hoje, inspirado na professora de yoga de Vânia Goulart, Flávia Broto, nos leva a refletir sobre isso.

Uma flor é a representação mais linda da natureza. Ela inspira e é fonte de vida para os seres humanos. Infelizmente, nem todos sabem aproveitar tudo que pode ser oferecido.

Atualmente, muito tem se falado sobre o cuidar e preservar da natureza. E tudo isso não porque se aprendeu a importância, mas sim porque ela começou a fazer falta.

O mundo está começando a buscar medidas que possam preservar o pouco que ainda sobra. Onde menos é mais, sejamos menos agressivos e menos destrutivos para possuir por mais tempo o que existe.

Os organismos vivos possuem potencialidades e capacidades de se ajustarem às necessidades do dia a dia, assim acontece com a natureza e com as pessoas. Mas por vezes se percebe o excesso ou a falta de zelo, que trazem consequências, como doenças e até mesmo a morte.

Um grande exemplo desse processo é a respiração, processo mais importante da vida, mas que é feito de forma automática. Por exemplo, acelerar e encurtar a respiração para adquirir velocidade ou dar conta de todas as informações do dia a dia. Muitas vezes quando se percebe o nível de estresse já está altíssimo! Muitos executivos e profissionais atualmente tem estudado e treinado muito para controlar a ansiedade com técnicas de respiração.

Outro aspecto da fauna e da flora, que se assemelham à vida humana, é a sua diversidade – diversos tipos, tamanhos, cores, texturas e todos convivendo harmoniosamente. E os humanos? Apesar de também terem tamanhos, cores, texturas diferentes, a harmonia não é tão perfeita.

Entre nós é comum, e muitas vezes prejudicial, a comparação, seja física, financeira ou até psíquica. Os que possuem cabelo liso querem cachear e vice e versa. A comparação gera insatisfação e o sentir-se inferior leva muitos à depressão, que tem índices crescentes, assim como o número de suicídios.

O incrível nisso tudo é que somente com a diferença é que se consegue ser individual, único e destacar-se.

A diferença enriquece, amplia, permite nova reflexão. A uniformidade traz limitação, repetição. O diferente é necessário. Só com ele, nosso ecossistema se equilibra. Um completa o outro e através dele se diferencia para evoluir.

Seja você mesmo. Aceite suas diferença e com elas, se destaque!