Aposentadoria, você já parou para pensar?

Se você fizer essa pergunta a um jovem de 20, 25 ou até mesmo 30 anos, ele te responderá que só vai pensar sobre este tema após os 50 anos, ou seja, por enquanto ele está preocupado com sua formação e, consequentemente, com sua carreira, o que não está errado.

A formação, capacitação e a carreira são, sem dúvidas, preocupações necessárias na vida de qualquer jovem que busca ocupar seu lugar no competitivo mercado de trabalho. No entanto, quando o assunto é direcionado ao planejamento financeiro pessoal, ou seja, à elaboração de uma estratégia que visa assegurar a manutenção de sua renda futura, parece que os dois temas não caminham na mesma estrada, principalmente no mesmo tempo. Infelizmente, esse é um erro muito comum: quando um jovem desconecta seus objetivos e suas conquistas do planejamento financeiro, geralmente, não tem uma carreira de sucesso. Postergar o tema que chamamos de aposentadoria, ou melhor, segurança financeira, pode comprometer seu desempenho. A dica aqui é começar cedo, trabalhando com tudo aquilo que você consegue guardar, se possível desde a idade escolar, em situações nas quais os adolescentes e jovens recebem de seus pais as conhecidas “mesadas”. Separe uma pequena parcela e invista em uma simples poupança ou em operações um pouco mais complexas, como bolsa de valores.

O mercado costuma organizar o tema aposentadoria em Aposentadoria Pública e Aposentadoria Privada, no qual o indivíduo sendo empregado com carteira assinada, autônomo ou empresário, contribui para o INSS por um tempo definido e também busca através da previdência privada a complementação de uma renda que tenta se aproximar daquilo que ele recebia enquanto estava na ativa. No caso da aposentadoria pública, atualmente temos uma proposta de emenda constitucional que prevê idade mínima de 62 anos para mulher e 65 anos para homens e tempo minimo de contribuição em 20 anos, sendo que para receber 100% do que foi contribuído, será necessário 40 anos de contribuição. Independentemente dessas modalidades, públicas ou privadas, o mais importante e diria que extremamente necessário é reconhecer que esse tema deve ser tão prioritário quanto a escolha pela formação e atuação no mercado de trabalho.

O tempo pode ser o seu melhor amigo ou o seu maior pesadelo. Ele não volta e não perdoa quem não se preocupou com ele. Portanto, que tal avaliar como está seu planejamento financeiro e se organizar para construir um caminho sustentável? Pense nisso.