Muitas pessoas me perguntam se ainda dá tempo de mudar. Ficam se perguntando se ainda é possível alguma modificação em sua carreira, em sua vida. Essa análise precisa ser realizada com maior critério, mas, sem dúvida, sempre há tempo. Para saber como e por onde começar, é importante tomar por base duas premissas para depois decidir. A primeira faz referência ao tempo, e a segunda, a sua bagagem.

É preciso ter razão para caminhar? Continuar é a razão de seguir em frente, ir à luta. Dar sequência a sua vida. A nossa vida é um ciclo e precisa de movimento interno para que seja contruída. É necessário  usar sua energia diária em prol de sua satisfação, de seu movimento. Assim como todo conhecimento precisa de tempo e assimilação,  nossa vida também.  Nada se estabelece sem o ciclo de amadurecimento.  

Proibido?  O que pode ser? Aquilo que não conhecemos?  Algo que não podemos fazer? Seria então uma limitação? Realmente são muitas as perguntas que fazemos. Isso, porque sempre buscamos nos outros as soluções para tudo. O comparativo é o nivelamento e,  por isso, as respostas nos parecem tão complexas. A ideia aqui é simplificar um pouco e desmistificar o proibido.

As escolhas que fazemos em nossas vidas muitas vezes não são as que nos levarão a cumprir nossa missão. Mas o mais importante é continuar a fazê-las. A música “Deixa a vida me levar” pode ser boa para dançar, mas não deve ser usada como lema, é preciso se responsabilizar pelas escolhas da vida, é preciso escolher cada passo.