Conflito

Conflito é uma palavra que causa muito desconforto. Os conflitos em geral nunca foram bem vistos, mas a cada dia eles têm ficado mais fortes e profundos.

Como Psicóloga e especialista em gestão de pessoas, tenho presenciado no mundo corporativo diversos tipos de conflitos: competição, intolerância desprezo, conflitos que provocam um distanciamento cada vez maior entre as pessoas. As demissões em sua maioria se processam por conflitos não trabalhados.

O número de divórcios e suicídios também tem crescido assustadoramente, e tudo isso parte da pouca habilidade para lidar com os conflitos e frustrações do dia a dia.

É difícil, mas muito necessário, aceitar que os conflitos são importantes para ajustar e melhorar as relações. Quando não se tem o conflito, o que se tem é um distanciamento e, por consequência, uma perda de conexão.

Existem duas formas de reação quando se enfrenta um problema: na primeira, a pessoa se estressa, há um aumento da frequência cardíaca e, em seguida, ela começa a descarregar energia, paralisando a capacidade de reflexão e de escutar o outro. Vem, então, críticas, julgamentos e agressões.

A outra forma é exatamente o oposto desta primeira. O conflito leva a pessoa a um fechamento completo, por medo ou receio, paralisando as expressões e resultando da mesma forma na incapacidade de reflexão e racionalização.

Nenhuma das duas formas citadas são capazes de resolver o conflito. Para avançar na busca da resolução é preciso estabelecer uma nova conexão. Para isso, os canais precisam estar abertos e dispostos conscientemente. A consciência reorganiza as reações. Vibrar na mesma frequência onde existe amor e compaixão com o outro. Nessa frequência é possível intervir em busca da necessidade não atendida e, frente a isso, regular a solução e oferecer um passo para efetivá-la.

As estatísticas mostram que casais que não são capazes de entrar no conflito e estabelecerem maneiras de caminhar juntos têm mais possibilidades de estarem sozinhos.

Construa um contêiner de segurança, onde o respeito e o amor sejam a base da entrega e da troca. Este é o melhor caminho para se estabelecer um relacionamento saudável e sustentável. Cada conflito é uma nova possibilidade de evoluir e transcender na sua criação.