O que há na minha mala? (2)

Quando preparamos uma mala para a carreira, precisamos experimentar muito e de tudo que me interessar, pois fazer escolhas depende das minhas experiências. Vejo muitos recém-formados que realmente não sabem o que fazer com aquele diploma. Um esforço de anos, com investimento financeiro, emocional e não sabem o que fazer….

Quando preparamos uma mala para a carreira, precisamos experimentar muito e de tudo que me interessar, pois fazer escolhas depende das minhas experiências. Vejo muitos recém-formados que realmente não sabem o que fazer com aquele diploma. Um esforço de anos, com investimento financeiro, emocional e não sabem o que fazer. Muitos entram em depressão por pura dificuldade em vislumbrar o próximo passo.

Bem, quando vamos nos preparar para uma viagem longa, que é nossa carreira, inicialmente precisamos juntar muitas experiências nessa mala, chamada cérebro. Definir aqui significa mais descobrir o que não quero. Mas, se desconheço, como saber? Assim, os passos são: primeiro eu experimento; depois, testo e, assim, vou adquirindo mais possibilidades para minha vida.

Quando escolhi fazer instrumentação cirúrgica, muitos disseram o que isso pode ter com psicologia? Mas a experiência me levou para a neurocirurgia, que me levou para o funcionamento do cérebro, que me facilitou nas aulas de anatomia, neuroanatomia e neurofisiologia. E agora, como podem ver, toda essa bagagem me sustenta, estou aqui trabalhando com aprendizagem de adulto. Toda essa experiência foi fundamental em meu caminho.

E você o que possui na mala? Encerro com uma frase do meu pai: “A única coisa que ninguém tira de você é estudo”. Eu amplio um pouco para a palavra experiência, vivência, que também passa pelo estudo. Procure encher sua mala para sempre ter o que usa!