Oscilando o cérebro

Máquina perfeita, independente e que programa ações e reações, nem sempre por escolhas, mas por seu automatismo real. Nosso cérebro é uma máquina e, como tal, trabalha com programação e economia de energia. As escolhas feitas por ele não são necessariamente as melhores, mas são sempre aquelas cujo desempenho exige menor gasto energético. 

Ao logo do dia, temos muitos pensamentos. Todos eles são criados e programados a partir das experiências que tivemos ao longo da vida: formação escolar, viagens, pessoas, amores, decepções, descobertas, frustrações e tantas outras sensações vividas. Todas essas experiências e seus efeitos vão se formando e sendo registrados de maneira organizada em nossa memória cerebral, como se fosse uma grande biblioteca.

Uma das curiosidades é que o cérebro sempre tem uma resposta para qualquer pergunta, ou pelo ao menos uma impressão. Diferente do Google, que por vezes não entende nossas perguntas, nosso cérebro o faz de forma rápida, porém não necessariamente emite a melhor resposta. Um exemplo é quando conhecemos alguém e só de olha-la pensamos “não fui com a cara dessa pessoa”.

Já dizia Einstein, “seu cérebro é um músculo forte, mas não tem personalidade, ele não pode comandar sua vida”. Com esta frase, podemos entender também que, como um músculo, podemos treinar nosso cérebro para executar um novo movimento. Basta permitir que ele aprenda e repita várias vezes. Assim, ficará registrado e poderá ser usado novamente quando necessário.

Como um músculo, é preciso lembrar que nosso cérebro possui todas as características necessárias para ser treinado. Podemos até passar a vida sem querer desenvolver um músculo que não cresceu naturalmente, mas se você quiser, é possível fazer com que ele fique forte. Só depende de você.

O processo de inovação, criação e transformação é acompanhado de oscilações. Para isso, o cérebro precisa conhecer outros caminhos, receber novos estímulos, experimentar diferentes texturas e sabores. Estas experiências ativam partes do cérebro que o renovam e o reprogramam. Máquina que trabalha não enferruja. Músculo que trabalha tem sempre força.

Programe sua vida, mas não esqueça de viver o novo, o diferente. Permita-se ousar, procure experimentar, deixe-se levar. Posso garantir que o ganho de vitalidade e abertura será muito grande para viver de maneira mais confortável neste mundo cada vez mais ágil.