CHA: Tome e Compartilhe

Existem várias teorias sobre competência e cada uma delas acrescentam um sentido para a melhor compreensão do potencial humano. As capacidades humanas são infinitas e, cada dia mais, os estudiosos nos surpreendem com descobertas, facilitando a exploração de nossas competências com maior e melhor utilização desse potencial. Ainda há muito para…

Existem várias teorias sobre competência e cada uma delas acrescentam um sentido para a melhor compreensão do potencial humano. As capacidades humanas são infinitas e, cada dia mais, os estudiosos nos surpreendem com descobertas, facilitando a exploração de nossas competências com maior e melhor utilização desse potencial. Ainda há muito para se descobrir, e cada um precisa fazer sua parte.

Vamos então falar sobre competências. São muitas as teorias e vários teóricos que deixaram sua contribuição ao longo desta última década. Vou aqui me ater a uma, a meu ver mais simples para nossa reflexão: O “CHA” (Conhecimento, Habilidade e Atitude), suficiente para suportar e para descobrir seu potencial.

Somente essas três palavras já serão suficientes para você refletir e aproveitar melhor suas competências e se destacar. Começando pelo “C”- Conhecimento. Nos dias atuais, tem-se exigido muito conhecimento, formação para se competir no mercado de trabalho. É visível o número imenso de faculdades e cursos espalhados por todo o Brasil. A primeira pergunta diante dessa constatação é: esse conhecimento é o necessário para a necessidade atual?

Estudar é muito importante, no entanto, não basta o estudo formal. Todas as leituras, filmes, viagens, palestras, cursos e workshops são formas de conhecimento, além das informações obtidas pelas redes sociais . O que você tem feito com todo o seu arsenal acumulado? Tem conseguido aproveitá-lo? Se não(?), precisa saber como usufruir dele, como repassá-lo. Conhecimento acumulado sem interação não serve para seu destaque. Vejo muitas pessoas PHDs em certas disciplinas, mas com pouca habilidade para colocar tanto conhecimento em prol dele mesmo e ou da comunidade.

Passemos a nossa segunda letra: “H” – Habilidade. É exatamente a prática do seu conhecimento, a socialização. Não importa muito como adquiriu tal habilidade. Alguns aprenderam seu ofício exercitando e repetindo o que viu sendo executado, sem ter tido nenhum conhecimento acadêmico. Todas as formas são importantes, desde que estejam em benéfico de alguém. Conhecimento sem habilidade é livro na estante: não serve para nada. Coloque, portanto, a mão na massa se não quer ficar estagnado.

Já a última letra, mas não menos importante, é “A” – Atitude. Essa é a que fará toda a diferença em sua carreira e para uma vida de sucesso. Para que você se destaque, sua competência, seu potencial, seu ponto forte, como queira chamar, precisa estar a seu favor, permeando sessenta porcento do seu tempo laboral. Vejo muitas pessoas serem contratadas pelo conhecimento e pela habilidade (experiência), mas são demitidas pela atitude (comportamento). Defina você o que quer para sua vida e carreira. Escolha e tenha atitude produtiva em prol de sua evolução.

Todas as pessoas possuem uma essência e essa é exatamente o que a diferencia e a faz se destacar dentre tantas outras! O mais importante é construir um caminho seguro de autoconhecimento e aproveitamento desse potencial.


Reflexões