Competição Interna

A crise financeira, a agitação do dia-a-dia e até mesmo a falsa sensação de proximidade gerada pelas redes sociais vêm influenciando negativamente as relações internas dentro das empresas.

A vida corrida e atribulada de cada dia tem causado muitas distorções nas relações, de modo que as pessoas passaram a adquirir doenças e processos de somatização. A depressão e o aumento dos casos de suicídio já se configuram como uma realidade alarmante em nossas estatísticas.  A cada meia hora, uma pessoa se suicida no Brasil.  A crise econômica e a competição globalizada trouxeram também uma competição interna que tem sido crescente dentro da maioria das empresas.

Outros grandes fatores contribuintes são a falta de proximidade e de reciprocidade entre as pessoas. As redes sociais e os aplicativos dão a sensação de proximidade, mas na verdade construíram uma falsa proximidade. O que existe é um afastamento, uma superficialidade nos contatos. Pessoas trabalham lado a lado, mas se falam apenas por e-mail ou WhatsApp.

Todo este movimento mascarado de intimidade tem provocado um distanciamento, ampliando a competição e as desavenças, onde cada pessoa torna-se cada vez mais individual. A forma de compartilhar nem sempre é a mais verdadeira. De fato, apenas a necessidade de se expor positivamente a fim de acirrar ainda mais o comparativo, excitando a competição.

A pergunta que precisa ser respondida é: será que, além da competição externa de mercado e de concorrentes, também precisamos enfrentar internamente uma competição? Infelizmente, a resposta tem sido sim. Muitas pessoas têm entrado nesse ritmo, perdendo a oportunidade de somar forças para alcançar resultados ainda melhores. A cooperação sempre será mais vantajosa.

Já dizia um velho ditado “sozinho se vai mais rápido, mas juntos se vai mais longe”.

Em uma empresa, cada pessoa tem um objetivo que precisa ser somado, acrescido, unificado, conectado e quantos sinônimos mais conseguir. Só existe uma forma de crescer e se desenvolver: somando conhecimento, trocando experiências, aprendendo com a diversidade. A competição interna atrasa, afasta e limita a conquista.

Foque em compartilhar, alinhar, ensinar e verá o quanto suas conquistas serão maiores e melhores. Deixe a competição para o que for inevitável.