É possível ser feliz no trabalho seguindo alguns passos simples

É possível conciliar trabalho e felicidade? Você é como o filósofo Confúcio que diz “arranje um trabalho que você goste e nunca mais terá que trabalhar” ou você acredita que é preciso muito esforço e sacrifício para depois usufruir do capital recebido pelo seu trabalho? As gerações anteriores, em sua…

É possível conciliar trabalho e felicidade? Você é como o filósofo Confúcio que diz “arranje um trabalho que você goste e nunca mais terá que trabalhar” ou você acredita que é preciso muito esforço e sacrifício para depois usufruir do capital recebido pelo seu trabalho?

As gerações anteriores, em sua maioria, tinham empregos apenas para subsistência. Eram poucas as opções e o mais importante era garantir a sobrevivência. As ambições eram também mais estáveis – ter casa própria e carro, além de conseguir viajar nas férias.

Ter um emprego era sinônimo de ser feliz – a pessoa deveria agradecer, mesmo que não gostasse do que fazia. O emprego é algo que te remunera por hora de dedicação e produção, já um trabalho é algo que você realiza com motivação própria e com maior independência, pois está ligado a suas escolhas (e pode te sustentar). Antes, a palavra emprego era quase sinônimo de trabalho. Hoje, muitas pessoas enxergam diferente.

Com a globalização e a ampliação de oportunidades de trabalhos cada vez mais diferenciados, o poder de escolha individual aumentou, assim como a responsabilidade da pessoa em ser feliz. Escolher onde e com o que vai trabalhar, ou seja, qual será sua carreira, passou a ser uma responsabilidade individual. As decisões pessoais e profissionais estão cada vez mais próximas e correlacionadas.

A boa relação entre felicidade e trabalho é comprovada pelo aumento de produção e de rentabilidade em empresas onde os funcionários são felizes. Há também uma queda na taxa de absenteísmo. Quero crer que você nunca viu alguém feliz e bem-sucedido reclamando do trabalho que faz.

Momentos felizes podem ocorrer a todo tempo, não precisamos esperar as férias ou o fim de semana. É possível ser feliz sentindo-se produtivo, encontrando propósito no que faz e agregando valor nas tarefas diárias. Família, social e trabalho equilibrados podem estruturar uma base necessária para uma vida feliz. Faça boas escolhas e monitore os resultados. Acertar sempre não é o importante, mas ajustar rápido o rumo fará toda diferença.

Poder escolher é libertador, mas sabemos que tomar consciência disso e começar a agir pode não ser tão fácil ou prático. Ser feliz não é apenas uma escolha, isso depende também das circunstâncias – mas você pode treinar para obter felicidade. Já diria o ditado: “você não controla o que fazem com você, mas pode controlar o que fará com o que fazem com você”.

Você pode decidir ser feliz no trabalho seguindo alguns passos simples: comemore pequenas conquistas, mantenha um olhar positivo e de aprendizado sobre seus erros, evite reclamar e procure ver o que fazer da próxima vez. Assuma sua responsabilidade e seja grato às pessoas. Aproxime-se de quem te desafia e te ensina. Afaste-se de pessoas nocivas. Seja colaborativo, elogie o outro – sempre que você faz um elogio, recebe algo melhor em troca. Experimente!

Essas são apenas algumas ações para que você possa fortalecer e cuidar de sua felicidade. Escolha trabalhar onde sua felicidade te motiva.

 

Artigo publicado no jornal A Tribuna em 01 de agosto de 2021.