Mudar

Para começar, é preciso definir o porquê da mudança. Buscar a felicidade é a razão mais forte para começar esse processo. Estar feliz é um estado e, por isso, é passageiro – mas isso é parte da felicidade. Felicidade é algo maior, tem estrutura e pode ser desenvolvida como qualquer…

Para começar, é preciso definir o porquê da mudança. Buscar a felicidade é a razão mais forte para começar esse processo.

Estar feliz é um estado e, por isso, é passageiro – mas isso é parte da felicidade.

Felicidade é algo maior, tem estrutura e pode ser desenvolvida como qualquer comportamento em sua rotina. Basta querer, treinar, repetir e, é claro, sentir.

Todo comportamento, isto é, todo resultado que está colhendo no seu dia a dia, surge de um pensamento.

Você consegue imaginar um iceberg? No topo, na parte visível, ficam esses resultados, aquilo que você demonstra aos demais, características que te descrevem. No entanto, abaixo, na parte que não é visível, tem uma cadeia de sustentação. Mais ou menos assim:

 

Resultados

Hábito

Repetição do comportamento

Comportamento

Sentimento

Pensamento

 

Tudo o que você faz passa por essa cadeia, mais rápido ou devagar, dependendo do seu ritmo. Se você entender esse modelo, poderá mudar – cessando, começando ou continuando com um resultado que apresenta.

Para começar:

1 – Pense em algo que gostaria. É preciso criar um pensamento e processá-lo. Então, escolha o que é e como quer pensar. Eu quero ter felicidade e vou olhar as questões hoje com esse modelo positivo.

2- Qual é o sentimento que isso gera em você? Como você se sente?  É preciso ser real e, principalmente, intencional. Algo frágil tem dificuldade de trazer sentimentos.

3- Quais os comportamentos você precisa instaurar, parar ou continuar? Avalie com o foco em ampliar sua felicidade. Sendo assim, tente listar na sua rotina os comportamentos que te aproximam e os que te afastam da felicidade.

4- Crie o hábito. Para esse comportamento fazer parte do seu repertório é preciso exercitá-lo muito (algumas pesquisas dizem que são necessários vinte e um dias interruptos e intensos). A regra também vale para os comportamentos que precisar ser extintos, repetir para que ele não apareça. Criar novos caminhos para evitar os velhos gatilhos mentais.

5- Perceba os resultados. Os resultados aparecem mais rápido ou devagar com seu esforço. Semelhante ao seu músculo do braço: quanto maior for o tempo de treino, mais forte o braço fica e mais fácil é de se manter.

Muito importante serão os feedbacks recebidos, pois quando mudar um hábito, será visível para você e para todos a sua volta.

Assuma a responsabilidade sobre sua vida, siga em frente e conte comigo.

 

Texto escrito por Vânia Goulart, fundadora e CEO da Selecta.