Networking: Você sabe fazer? (Parte 2)

Cada passo é imprescindível para conquistar clientes através de um real networking. O segundo passo é ter credibilidade, isto é, dar crédito para alguém.
Acompanhe a série de textos para a Coluna Vida e Carreira do Jornal Metro, por Vânia Goulart.

Networking: o que fazer para me tornar cada vez melhor? Hoje estamos no segundo texto da série. Se você perdeu o primeiro, acesse o blog no site da Selecta nesse link ou o Jornal Metro Online. Tem tudo lá!

Ter credibilidade é ter e dar crédito para alguém. Em uma conta bancária, por exemplo, como você ganha créditos e bonificações? Você precisa fazer algo para receber crédito em troca. Esse é o maior sentido da gratidão, mas também da economia. Muitas pessoas não percebem a gratidão dessa maneira e só querem sugar, receber ou ganhar. Esses verbos não geram retorno, nem rentabilidade. O prazer ou retorno a curto prazo podem ser o princípio de um fracasso total.

No estágio da ‘Credibilidade’, as mulheres e os homens têm perspectivas diferentes, observação comprovada em um estudo feito por Hazel Walker, junto à rede de networking mundial chamada BNI (Business Network International).

Segundo Hazel, os homens são mais rápidos e querem passar diretamente para a etapa da ‘Rentabilidade’, o interesse é claro, direto e afoito. As mulheres, diferentemente, precisam de mais tempo, requerem conhecimento e confiança. Talvez, este seja um dos motivos pelos quais as mulheres estão ganhando tanto espaço no mundo corporativo.

Vamos retomar o seguinte cenário: você estava presente em um evento de networking, conseguiu o cartão de visitas e agendou uma visita com a pessoa que queria. Agora, é necessário ganhar credibilidade. Nesse momento, todo o seu histórico será importante, contudo será mais importante descobrir o que fez ou pode fazer para ajudá-lo. Por isso, você precisa se preparar antes do seu encontro. Estude sobre o seu contato, procure descobrir quais são as suas preferências, o que ele faz, onde tem sido reconhecido e quais são os pontos de afinidade entre vocês.

Outra observação muito importante: as palavras são como sal. Precisam ser ditas na medida certa. Se você as colocar em excesso, salgará e perderá a chance; quando deixá-las em falta, tornam-se sem objetivo, cairão no mesmo lugar. Cuide da sua postura, olhe firme, meça suas palavras, seja direto e aberto a escutar.

Então, quando estiver frente ao seu novo contato, procure ouvi-lo, faça perguntas mostrando-se interessado. Faça comentários sobre as conquistas dele e cite seus pontos incomum. Procure se aproximar, isso também vai despertar a curiosidade dele.

Lembre-se! Ofereça para receber. Assim, quando ele lhe perguntar, apresente suas conquistas e as correlacione ao negócio ou problema desta empresa ou gestor.

Agora você está pronto para passar para o terceiro passo: Rentabilidade. Até a próxima segunda-feira, com o último texto da série “Networking: Você sabe fazer?”.