O frágil em alta

E o que seria frágil? Algo que quebra, que estraga fácil? Muitos evitam qualquer objeto ou situação frágil, como forma de evitar a se arriscar ou até mesmo a se contaminar. Mostrar-se frágil não é sustentável, é desqualificante. Quero, neste momento, focar a sua percepção na fragilidade como sensibilidade, autoconhecimento….

E o que seria frágil? Algo que quebra, que estraga fácil? Muitos evitam qualquer objeto ou situação frágil, como forma de evitar a se arriscar ou até mesmo a se contaminar. Mostrar-se frágil não é sustentável, é desqualificante. Quero, neste momento, focar a sua percepção na fragilidade como sensibilidade, autoconhecimento. Já tinha feito essa equivalência?

No conceito original, o sentido da palavra é realmente ruim: é aquilo que quebra ou não resiste. Mas encarar a fragilidade como sensibilidade é perceber as nossas fragilidades, a do outro, da empresa, do mercado. Se você se mostrar frágil ou sensível a isso, poderá descobrir quanta força possui.  Por ser o lado frágil da relação, poderá, então, ser mais sensível e, por isso, levar mais tempo para fazer ou apreciar qualquer situação. Poderá realizar com mais cuidado e até com delicadeza o que precisar fazer. Poderá, enfim, observar o implícito, o que ninguém viu.

Agora lhe pergunto de que este mundo está mais precisando? Da fragilidade ou da dureza? Da sensibilidade ou da rudeza.

O mercado recessivo e agressivo tem causado uma onda de proteção nas pessoas que afasta a sensibilidade.  As relações, a cada dia, estão mais distantes e, por isso, mais superficiais, tornando-se frágeis, possíveis de quebrar. A comunicação é cada vez mais abreviada e informatizada. Os acordos são por e-mail, WhatsApp e outras redes sociais. Toda essa construção parece fortalecer as pessoas pela sensação equivocada de proteção.

Colocar-se como frágil e ampliar sua percepção poderá evitar muitos problemas: estresse, solidão, desemprego, separações, brigas, depressão e muitos outros ainda não descritos pela literatura. Bom, o mais importante é distinguir que ser frágil não necessariamente é ser fraco. É preciso usar da fragilidade em busca do cuidado e da atenção em relação ao outro. Procure, neste ano, usar sua sensibilidade, sua delicadeza para tratar os outros. Faça diferente e com mais cuidado, isso fará você crescer e se tornar mais importante.

Somente quando seus pares – subordinado ou chefe – desenvolvem-se, é que você se torna mais forte e resistente.