Vamos começar pelo título: dar adeus a este ano todos querem, um ano de fato difícil. Muitos fatos lamentáveis, dados de uma estatística muito pesada. Índices alarmantes de desempregos, chegando a 32%, demissões em massa até nas áreas em que o emprego parecia seguro. O plano de demissão incentivada do Banco do Brasil veio neste fim de ano para encerrar o pacote de surpresas desagradáveis. Tenho recebido muitas solicitações de ajuda, pessoas em busca de entender e tentar buscar outra saída para sua vida. Subiram muito os índices de depressão. É preciso, enfim, realmente fazer algo.

Durante muito tempo, a tecnologia, o maquinário ou até o acesso à informação eram um diferencial nas empresas. Hoje, todas as empresas têm acesso muito fácil a qualquer informação e/ou tecnologia que almejar. A globalização possibilitou a troca de experiências e as redes com a internet, o acesso mais rápido a tudo.

Retorno significa andar em sentido contrário ao rumo da vida, voltar, remar contra a maré. Você também acha? É muito importante saber qual o maior sentido em sua vida, mas é preciso saber seguir em frente. Retomar nunca, nem para as coisas boas, pois elas já serão outras, estarão diferentes. Já o recomeço é o que se deve sempre buscar. Você segue em frente, bate a cabeça, aprende e recomeça. O importe é lembrar do caminho para não retornar ao mesmo lugar, pois, por ali, já conhece as respostas, as dificuldades. Agora você pode recomeçar, mas de outro lugar.

Retorno significa andar em sentido contrário ao rumo da vida, voltar, remar contra a maré. Você também acha? É muito importante saber qual o maior sentido em sua vida, mas é preciso saber seguir em frente. Retomar nunca, nem para as coisas boas, pois elas já serão outras, estarão diferentes. Já o recomeço é o que se deve sempre buscar. Você segue em frente, bate a cabeça, aprende e recomeça. O importe é lembrar do caminho para não retornar ao mesmo lugar, pois, por ali, já conhece as respostas, as dificuldades. Agora você pode recomeçar, mas de outro lugar.

A neurociência sempre foi uma matéria que me interessou. Comecei a trabalhar como instrumentadora cirúrgica da neurocirurgia: esta foi minha primeira profissão. E foi com tal experiência que me apaixonei por essa incrível máquina humana: o cérebro.  Daí para frente, comecei a estudar e a colocar atenção nessa importante área do nosso corpo. E você, já parou para pensar sobre isso? Quanto você dedica de tempo ou se ocupa com a saúde de seu cérebro? Qual o exercício ou a dieta que você faz especificamente para ele?