Dúvidas para contratar?

Escolher sempre foi uma tarefa difícil, principalmente quando você pede a alguém para escolher para você ou paga por esse serviço. Muitos são os gestores ou as empresas que terceirizam essa função! Escolher um bom candidato sempre é uma tarefa difícil! O princípio da escolha é sempre mais exigente quando…

Escolher sempre foi uma tarefa difícil, principalmente quando você pede a alguém para escolher para você ou paga por esse serviço. Muitos são os gestores ou as empresas que terceirizam essa função! Escolher um bom candidato sempre é uma tarefa difícil!

O princípio da escolha é sempre mais exigente quando você olha pela escolha do outro. O mais importante aqui é saber que, mesmo quando você não escolher, quando se omitir, também será responsável pela escolha. Por isso envolva-se, dedique-se.

Se você será o responsável por  preencher uma vaga, independentemente de onde você esteja, dentro ou fora da empresa,  o mais importante é  saber o que se quer, o que se está procurando. É preciso pensar e ouvir com o desejo do outro. Suas preferências não são importantes agora. E aí está o primeiro grande desafio:  conseguir colocar no papel o que seu cliente precisa em relação ao candidato. As descrições são sempre próximas às de um super-herói. Quando uma posição é aberta dentro de uma empresa e principalmente quando esta é no nível gerencial, essa definição de requisitos é  enorme.

Comece fazendo com que seu cliente coloque num papel tudo o que quer ver na pessoa a ser contratada. Existe sempre a característica imprescindível, a tolerável e a desejável. Separá-las já garante um terço do sucesso.

O segundo terço vem na forma como encontrá-lo, todos possuem essa missão. Quanto mais pessoas envolvidas nesse processo, melhor. Não acredite que seu papel é só esperar que os candidatos apareçam. As redes sociais hoje têm uma relevância fundamental. Você precisa usá-las com firmeza! Capriche no seu anúncio, seja específico, mas minimalista, só anuncie  o mais importante. Nesta fase, quanto mais melhor: capte todos os currículos que conseguir. Cuidado com as indicações, pois elas precisam passar pelo mesmo processo. Ao garimpar um profissional, é importante distinguir onde ele está. O mais importante é conhecer quem faz bem o que você precisa, quanto custa esse profissional no mercado, onde é e em quais empresas eles estão. Construir um bom mapa é a chave do sucesso.

Quando a escolha é apenas conveniência ou falta de opção, você não está escolhendo. Por isso, sempre falo para os meus clientes sobre o papel da consultoria, o de apresentar o mercado de maneira clara e sustentável. Agora a escolha é do cliente, este é o último terço do processo!

É preciso fechar, decidir! E isso pode não significar que você achou tudo o que precisava na pessoa selecionada. Na maioria das vezes, o que precisamos não é exatamente o que existe, os melhores atributos não estão tudo na mesma pessoa. Por isso, será preciso pesar o que para você e para sua empresa, naquele momento, é o melhor. Crie um critério quantitativo e mensure suas necessidades. Mas, no final, sua empatia será a chave do sucesso. Você vai precisar acreditar no candidato, apoiá-lo e acompanhá-lo, vai precisar ajustar a cultura do candidato ao da sua empresa, assim terá  resultados mais rápidos.

Se quer alguém bom para trabalhar com você, seja o melhor que pode ser no processo. Coloque toda sua energia para fazer essa escolha. Toda dedicação retornará em dobro e em agilidade e qualidade do processo!


Reflexões

vidaecarreira_01112016_terca-01