Na pandemia, home office causa de pele amarelada à queda de cabelo

Vânia Goulart, CEO da Selecta, psicóloga e especialista em gestão de carreira e liderança, conversou com o jornal A Gazeta para falar sobre como os efeitos colaterais do home office podem ser minimizados. Ela propõe dividir o tempo diário em três blocos de 8 horas: o bloco de descanso, o…

Vânia Goulart, CEO da Selecta, psicóloga e especialista em gestão de carreira e liderança, conversou com o jornal A Gazeta para falar sobre como os efeitos colaterais do home office podem ser minimizados.

Ela propõe dividir o tempo diário em três blocos de 8 horas: o bloco de descanso, o bloco do trabalho e o bloco de cuidar de si. “É importante criar o tempo para cuidar de si, se organizar, se divertir, descansar. Você precisa cuidar da alimentação e praticar atividades físicas. Experimente também aplicar a meditação para acalmar a mente e se manter no momento presente, único lugar possível para se fazer qualquer ação. Manter-se presente é muito importante para se manter saudável. Também é importante fazer pequenos encontros, virtuais ou presenciais com aqueles que, como você, estão tomando todos os cuidados. Além disso, não é porque estamos em período de pandemia que não podemos ou não precisamos fazer checkups. É muito importante verificar como está nossa saúde física, mental, dentária”.

“Para evitar estresse e ansiedade, é importante ter clareza sobre suas metas e objetivos. Quando você está em casa, a potencialidade em procrastinar é maior, pois os momentos de distração crescem. Neste momento de isolamento com a família, pode ser mais desafiador manter-se atento. Portanto, organize quais são as suas entregas no mês e, consequentemente, por semana, ou ainda, por dia, para facilitar o acompanhamento”, completa Goulart.

A especialista sugere também alguns passos mais práticos, relacionados à organização e à rotina. “Se você já sabe que vai ficar em home office, precisa separar, se possível, um espaço da casa que seja apenas de trabalho, para poder se levantar dali e ter um tempo para si entre uma reunião e outra, ir ao banheiro, ir pegar um café. É importante que esse espaço seja respeitado, porque muitas pessoas estão ficando horas direto trabalhando, sem parar. É fundamental se levantar, olhar para uma paisagem, olhar pela janela, pois esse olhar ajuda a gente a se manter mais equilibrado”. Goulart acrescenta, ainda, algumas palavras-chave para o cenário atual, necessárias para redefinir as relações de trabalho e as relações familiares: reprogramar, repensar, reorganizar, reencontrar.

Confira aqui a matéria completa do jornal A Gazeta, publicada em 11 de julho de 2021.